Jece Valadão não morreu - Um tributo ao maior retrossexual do Brasil - Artigo com biografia e filmografia de Jece Valadão (1930-2006) < Artigos < Duplipensar.net
 

 



Maurício Torres - Publicado em 28.11.2006




Publicidade


Jece Valadão não morreu. O seu falecimento o transformou num mito nacional.

As gerações mais novas não têm idéia de quem foi Jece Valadão. Vou contar. Ele encarnava o machão, o cafajeste, o adorável vilão que as mulheres amavam odiar. E odiavam amá-lo também.

Jece era ídolo nos anos 60 e 70. Os estudantes de hoje acham que o Brasil era um país libertário, onde era mais fácil viver e que a ditadura militar era apenas a vilã. A ditadura acabou. O país ficou muito mais pobre e não se fazem mais machões como antigamente. Jece Valadão ficou na memória de muitos brasileiros com as suas atuações em "Boca de Ouro" de Nelson Pereira dos Santos, "Os Cafajestes" de Ruy Guerra, e "A Idade da Pedra" de Glauber Rocha.

Internado desde 20 de novembro num hospital de São Paulo, Jece Valadão deu entrada com insuficiência respiratória aguda e faleceu às 17h20 desta segunda-feira aos 76 anos.

Capixaba, Jece Valadão nasceu em 24 de julho de 1930 em Cachoeiro do Itapemirim. A bela cidade do Espírito Santo é a terra natal de Roberto Carlos (o cantor, não o do meião), Sérgio Sampaio (do incrível álbum “Sociedade da Grã-Ordem Kavernista Apresenta Sessão das Dez”), Rubem Braga e Luz del Fuego (esta vale um artigo para o futuro).

Assim como muitos artistas que brigam com o ostracismo Jece Valadão se tornou evangélico. Nos anos 90 Jece encontrou Jesus e seus pastores. Seu corpo foi velado na Assembléia de Deus do Bom Retiro, centro de São Paulo. Jece será enterrado na sua cidade natal, que decretou três dias de luto por sua morte. Os machões de todo o Brasil prometem que não ficarão de luto. Valadão será herói eterno. Para eles, só Jece salva.

Muitos atores misturam seus personagens com a sua vida real. Assim também foi com Jece Valadão. Em alguns momentos parecia que os seus personagens tinham saído da tela como num filme de Woody Allen. Jece Valadão se casou seis vezes e teve cerca de oito filhos, quatro destes reconhecidos. Um de seus filhos faz atualmente um vilão em Malhação. Marco Antonio Gimenez é filho de Jece com a atriz Vera Gimenez, mãe de Luciana Gimenez, mãe do filho de Mick Jagger. Se você não é filho de ninguém famoso contente-se em ser figurante ou tenha muita sorte.

Além dos machões do cinema Jece atuou como diretor, roteirista e produtor em centenas de filmes de diversos gêneros (cinema novo, comédia, erotismo, ação, pornochanchadas, etc.). Jece participou de inúmeros programas de tv. Recentemente poderia ser visto nas séries "Sob Nova Direção" e "A Diarista". A última participação de Jece como “Jece” foi o bicheiro e patrono de escola de samba Anésio Gebara na minissérie da HBO "Filhos do Carnaval”.

Jece saiu de casa muito cedo, como várias músicas tristes nacionais. Aos 16 anos conviveu com a malandragem e a prostituição. A vida da boêmia o fez compor vários de seus personagens no futuro. Vida que está longe de quem via nas telas um Brasil que não se queria admitir. Logo, Jece foi classificado de “cafajeste”.

Aos 28 anos voltou para Cachoeiro de Itapemirim para tentar a vida como locutor. Não deu certo em sua cidade natal, mas teve a chance de tentar no Rio de Janeiro. Passou rapidamente para o cinema. Estreou no cinema em 1949 atuando em "Também Somos Irmãos", de José Carlos Burle. No mesmo ano filmou “Carnaval no Fogo" com Oscarito e Grande Otelo. Sua última participação no cinema foi em 2003 em "Garrincha - Estrela Solitária". Em 2001 fez o documentário "O Evangelho Segundo Jece Valadão". Neste documentário Jece faz uma análise de sua vida e mostra como a religião o salvou.

Recebeu prêmio de melhor ator com a sua atuação em "Rio, 40 Graus", de Nélson Pereira dos Santos, seu futuro cunhado. São marcantes as suas atuações durante os anos 60 e 70 como "Boca de Ouro" (1962), "Bonitinha, Mas Ordinária" (1963), "Asfalto Selvagem" (1964), "Navalha na Carne" (1969) e "Dois Perdidos numa Noite Suja" (1971).

A fama de cafajeste direcionou a sua carreira a interpretar papéis muito parecidos, voltados para o que o público esperava assistir. Nos filmes que dirigiu não foi diferente: "Procura-se uma rosa" (1964), "As sete faces de um cafajeste" (1969), "Nós, os canalhas" (1975) e "A noite dos assassinos" (1976).

Se fosse americano ou europeu Jece Valadão seria considerado um ator de filmes para o público masculino, como Clint Eastwood. O preconceito contra o homem que não vergonha de ser homem o fez passar como cafajeste. E a fama foi só aumentando e Jece na cama foi deitando. Os papéis se tornaram menos complexos e direcionados para o grande público. A carreira de Jece foi reduzida a variações do mesmo tema.

É preciso separar o joio do trigo. Machão, machista e misógino são tipos diferentes. O primeiro é o homem que gosta de ser homem, o segundo é o homem que se acha superior às mulheres e o terceiro é aquele que tem aversão às mulheres. É necessário separar também os retrossexuais, metrossexuais e homossexuais. O termo retrossexual foi criado por Mark Simpson em 2003 em resposta ao metrossexualismo. O termo metrossexual foi criado em 1996 para classificar homens vaidosos. O ídolo dos metrossexuais é o jogador inglês David Beckham. Retrossexuais, metrossexuais e homossexuais sempre existiram, antes das definições.

Jece foi o primeiro do que se chama agora de “retrossexual”. O retrossexual é um segmento que a indústria descobriu recentemente, mas que nunca morreu. É o homem que não liga para grifes, cosméticos, não usa calcinhas, não quer saber de cores da moda, não tem medo de ficar fora da moda. Os retrossexuais tinham a força, mas a indústria da moda descobriu um filão que não é pequeno. É uma contração natural ao orgulho homossexual e à moda metrossexual. Todos estes têm de ser respeitos, obviamente. O curioso nestas rotulações é que algumas empresas vão lucrar em todos os segmentos. Criam subclassificações para segmentar e vender ainda mais. Nós somos classificados para eles lucrarem ainda mais.

Como disse anteriormente, Jece Valadão não morreu. O seu falecimento o transformou num mito nacional.

Filmografia de Jece Valadão - Ator
• Sob Nova Direção (2006) - Série
• Filhos do Carnaval (2006) – Série
• Bang Bang (2005) – Novela
• A Diarista (2005) – Série
• Garrincha - Estrela Solitária (2003)
• O Evangelho Segundo Jece Valadão (2001)
• Você Decide (1992-1994-2000) – Episódios
• O Cangaceiro (1997)
• Tieta do Agreste (1996)
• A Vida Como Ela É (1996) Episódios
• Memorial de Maria Moura (1994) Minissérie
• Programa de Auditório (1994)
• Contos de Verão (1993) Minissérie
• O Fantasma da Ópera (1991) Minissérie
• O Dono do Mundo (1991) Minissérie
• Olho por Olho (1988) Novela
• Anos Dourados (1986) Minissérie
• Águia na Cabeça (1984)
• Transas e Caretas (1984) Novela
• O Torturador (1981)
• A Idade da Terra (1980)
• Eu Matei Lúcio Flávio (1979)
• O Gigante da América (1978)
• Quem Matou Pacífico? (1977)
• A Nudez de Alexandra (1976)
• Ninguém Segura Essas Mulheres (1976)
• A Noite dos Assassinos (1976)
• O Homem de Papel / Volúpia do Desejo (1976)
• Nós, Os Canalhas (1975)
• O Mau Caráter (1974)
• Tercer Mundo (1973)
• Um Edifício Chamado 200 (1973)
• A Filha de Madame Bettina (1973)
• Obsessão (1973)
• A Difícil Vida Fácil (1972)
• Tempo de Viver (1972) Novela
• Memórias de um Gigolô (1970)
• O Enterro da Cafetina (1970)
• O Matador Profissional (1969)
• A Navalha na Carne (1969)
• Quelé do Pajeú (1969)
• Os Raptores (1969)
• Os Viciados (1968)
• As Sete Faces de um Cafajeste (1968)
• A Espiã Que Entrou em Fria (1967)
• Mineirinho Vivo ou Morto (1967)
• A Lei do Cão (1967)
• Paraíba, Vida e Morte de um Bandido (1966)
• 22-2000 Cidade Aberta (1965) Episódios
• História de um Crápula (1965)
• O Desconhecido (1964)
• Asfalto Selvagem (1964)
• Boca de Ouro (1963)
• Bonitinha Mas Ordinária (1963)
• Os Cafajestes (1962)
• Mulheres e Milhões (1961)
• Morte no Mar (1961)
• Favela (1960)
• Tudo Legal (1960)
• Mulher de Fogo (1959)
• Trágica Mentira (1959)
• Garotas e Samba (1957)
• Rio Zona Norte (1957)
• Rio 40 Graus (1955)
• Almas em Conflito (1955)
• Carnaval em Caxias (1954)
• Barnabé Tu És Meu (1952)
• Amei um bicheiro (1952)
• Três Vagabundos (1952)
• Carnaval no Fogo (1949)
• Também Somos Irmãos (1949)

Filmografia de Jece Valadão – Produtor
• O Evangelho Segundo Jece Valadão (2001)
• Fruto do Amor (1981)
• O Torturador (1981)
• Viagem ao Céu da Boca (1981)
• Um Menino... Uma Mulher (1980)
• Eu Matei Lúcio Flávio (1979)
• A Deusa Negra (1978)
• O Gigante da América (1978)
• Os Amores da Pantera (1977)
• Quem Matou Pacífico? (1977)
• A Noite dos Assassinos (1976)
• Tem Folga na Direção (1976)
• Nós, Os Canalhas (1975)
• O Mau Caráter (1974)
• A Filha de Madame Bettina (1973)
• Obsessão (1973)
• A Difícil Vida Fácil (1972)
• Dois Perdidos numa Noite Suja (1971)
• Edy Sexy, o Agente Positivo (1971)
• Mãos Vazias (1971)
• Vale do Canaã (1971)
• Memórias de um Gigolô (1970)
• O Enterro da Cafetina (1970)
• O Matador Profissional (1969)
• A Navalha na Carne (1969)
• Os Raptores (1969)
• A Noite do Meu Bem (1968)
• As Sete Faces de um Cafajeste (1968)
• Os Viciados (1968)
• Em Busca do Tesouro (1967)
• Jerry - a grande parada (1967)
• A Lei do Cão (1967)
• Mineirinho Vivo ou Morto (1967)
• Essa Gatinha é Minha (1966)
• Paraíba, Vida e Morte de um Bandido (1966)
• História de um Crápula (1965)
• Procura-se uma Rosa (1964)
• Boca de Ouro (1963)
• Bonitinha Mas Ordinária (1963)
• Os Cafajestes (1962)

Filmografia de Jece Valadão – Diretor
• O Evangelho Segundo Jece Valadão (2001)
• A Deusa Negra (1982)
• Os Amores da Pantera (1977)
• Ninguém Segura Essas Mulheres (1976)
• A Noite dos Assassinos (1976)
• Nós, Os Canalhas (1975)
• O Mau Caráter (1974)
• A Filha de Madame Bettina (1973)
• Obsessão (1973)
• Tempo de Viver (1972)
• Vale do Canaã (1971)
• O Matador Profissional (1969)
• A Noite do Meu Bem (1968)
• Sete Faces de um Cafajeste, As (1968)
• A Lei do Cão (1967)
• Essa Gatinha é Minha (1966)
• História de um Crápula (1965)
• Procura-se uma Rosa (1964)

Filmografia de Jece Valadão – Roteirista
• O Evangelho Segundo Jece Valadão (2001)
• O Torturador (1981)
• Ninguém Segura Essas Mulheres (1976)
• A Noite dos Assassinos (1976)
• Nós, Os Canalhas (1975)
• O Mau Caráter (1974)
• A Filha de Madame Bettina (1973)
• Vale do Canaã (1971)
• Matador Profissional (1969)
• A Noite do Meu Bem (1968)
• As Sete Faces de um Cafajeste (1968)
• A Lei do Cão (1967)
• História de um Crápula (1965)
• Bonitinha Mas Ordinária (1963)

Filmografia de Jece Valadão – Diretor assistente
• Rio 40 Graus (1955)


Envie este artigo para um amigo
Para recomendar o artigo "Jece Valadão não morreu - Um tributo ao maior retrossexual do Brasil" de Maurício Torres digite o e-mail de seu amigo no campo abaixo e clique no botão ao lado.


  Jece Valadão (1930-2006) Cena de filme com Jece Valadão Jece Valadão (1930-2006) Cena de filme com Jece Valadão Jece Valadão (1930-2006) Cena de filme com Jece Valadão Jece Valadão (1930-2006) Cena de filme com Jece Valadão Jece Valadão (1930-2006) Cena de filme com Jece Valadão Jece Valadão (1930-2006) Cena de filme com Jece Valadão Jece Valadão (1930-2006) Cena de filme com Jece Valadão Jece Valadão (1930-2006) Cena de filme com Jece Valadão Jece Valadão (1930-2006) Cena de filme com Jece Valadão Jece Valadão (1930-2006) Cena de filme com Jece Valadão Jece Valadão (1930-2006) Cena de filme com Jece Valadão Jece Valadão (1930-2006)