Diário de Winston Smith << Duplipensar.net

Diário de Winston Smith
Winston Smith é o protagonista da obra-prima de George Orwell, 1984. Num mundo em que os todos são vigiados permanentemente através da tecnologia, Winston compra um simples bloco de papel para registrar seus pensamentos


  Diário de Winston Smith, o blog do Duplipensar.net

O presente é o passado
A absoluta reconquista mexicana
George Orwell é o segundo melhor escritor britânic...
Jogador muda de nome para a Copa do Mundo de Rugby...
Corra que a polícia vem aí!
Bebê fica famoso na web antes de nascer
O Grande Irmão Chávez usa a tragédia do Peru para ...
Governo português, CIA, FBI e Vaticano alteram a ...
Decida pelo terceiro mandato de Lula
Curiosidades incovenientes do Pan
O Ministério da Verdade informa os próximos passos...


O passado é o presente
06.2004
07.2004
08.2004
09.2004
10.2004
11.2004
12.2004
01.2005
02.2005
03.2005
04.2005
05.2005
06.2005
07.2005
08.2005
09.2005
10.2005
11.2005
12.2005
01.2006
02.2006
03.2006
04.2006
05.2006
06.2006
07.2006
08.2006
09.2006
10.2006
11.2006
12.2006
01.2007
02.2007
03.2007
04.2007
06.2007
07.2007
08.2007
09.2007
02.2008
04.2008

Página Atual

 



"Lula prende" ou SuperLula contra o crime organizado

A propaganda política este ano teve de tudo. Aposentado que levanta do caixão no velório, candidato prometendo "Peroba neles", Clodovil e todo o time de comédia e ficção no horário nobre.

Desta vez a campanha de Lula extrapolou. Apontou fatos de quadrilhas presas em seu governo que foram formadas no anterior. "Lula prende" é repetido várias vezes. Esta frase transforma o operário de esquerda mais rico do país num super-herói em defesa dos fracos e oprimidos.

Lula prende. Ao eleitor que não pode se defender da propaganda passa a imagem que Lula investigou, Lula coordenou a prisão e que todos os males do país são frutos de 2002 para trás. Mensalão, sanguessugas, dólar na cueca, dossiês, isto em breve cairá no buraco da memória.

Agora sim estou mais calmo. Até 2010 teremos um superpresidente.




Jogue a segunda vida para vigiar a primeira



O Second Life tem mais de 660 mil usuários. Destes mais de 280 mil o utilizaram nos últimos dois meses.

Criado em 2003 o Second Life é uma espécie de TheSims on-line. É uma vida nova para os iludidos com o mundo real. Existe até uma forma de você ganhar dinheiro real com o mercado do SL. Para os menores de 18 existe o Teen Second Life.

O mundo virtual do Second Life só é possível graças a um software tridimensional que possui personagens de animação escolhido pelos usuários. A idéia é a interação dos usuários no mundo virtual e real.

Você escolhe um nome e um dos sobrenomes deste mundo virtual (Ahmed, Fischer, Kuu, Nakizo, Rosenthal, Travanti, etc.). O cadastro pede inicialmente sua data de nascimento e e-mail (avisando que não será enviado a terceiros sem a permissão do usuário).

O jogo é gratuito, mas se você quiser ter a seu próprio terreno você tem de pagar US$ 6,00 mensais na conta Premium. E não é só isso. Você ganha também L$1250 (1.250 dólares Linden, a moeda virtual) e mais L$400 por semana.

Depois de se cadastrar você tem de baixar um programa com 25MB para Windows e 57MB para Mac. Se você chamar mais amigos você pode ganhar L$2500. Se ele assinar a conta Premium, claro.

Os mais de 660 mil potenciais consumidores chamaram a atenção de empresas como a Coca-Cola e Wells Fargo, além de profissionais liberais que encontraram um local para desenvolver seus serviços. Duran Duran e Suzanne Vega fizeram shows virtuais no site. Este é o começo da confusão entre o que é real e o que é virtual.

Só que foi descoberto um pequeno problema real: o site sofreu uma brecha de segurança e os dados reais de seus membros ficaram expostos. Para transformar o dinheiro virtual, o dólar Linden, o usuário tem de informar o cartão de crédito.

Segunda vida? Eu quero só a minha primeira.




Navegador que protege a privacidade? Tô fora

Dia desses um amigo me recomendou usar um navegador que protege a privacidade. A primeira coisa que pensei é que esta pode ser uma armadilha. Quem não me garante que eles coletam mais dados do que os programas maliciosos?

Se você é nerd de carteirinha já ouviu falar no Browzar, um navegador que promete proteger a sua privacidade durante a sua navegação. Fique tranqüilo com os cookies, histórico e formulários preenchidos. Todas as vezes que você fecha o browser ele apaga todos os rastros. Esta é a propaganda.

Acontece que o revolucionário produto já está na mira de experts em segurança online. Segundo eles o navegador é um Internet Explorer maquiado e pode ser sim uma ferramenta para arrancar os seus dados, ao invés de protegê-los.




Viajar com camisa em árabe não pode em NY

Nova York ainda vive a paranóia do 11 de setembro. Um sujeito foi barrado num vôo em New York. Ele vestia uma "t-shirt" com uma frase em árabe estampada.

Talvez a segurança nem sabia o que estava escrito na frase. É muito provável. A frase é provocadora: "Não continuaremos calados".

É. Não continuará calados, mas não podem voar.

Raed Jarrar, muçulmano estadunidense, só conseguiu viajar ao trocar de camisa.

Ah, sim. Agora sim, os outros passageiros podem ficar muito mais seguros.

A próxima medida. Números árabes serão proibidos. As equipes de futebol americano passarão a utilizar números romanos.