Diário de Winston Smith << Duplipensar.net

Diário de Winston Smith
Winston Smith é o protagonista da obra-prima de George Orwell, 1984. Num mundo em que os todos são vigiados permanentemente através da tecnologia, Winston compra um simples bloco de papel para registrar seus pensamentos


  Diário de Winston Smith, o blog do Duplipensar.net

O presente é o passado
A absoluta reconquista mexicana
George Orwell é o segundo melhor escritor britânic...
Jogador muda de nome para a Copa do Mundo de Rugby...
Corra que a polícia vem aí!
Bebê fica famoso na web antes de nascer
O Grande Irmão Chávez usa a tragédia do Peru para ...
Governo português, CIA, FBI e Vaticano alteram a ...
Decida pelo terceiro mandato de Lula
Curiosidades incovenientes do Pan
O Ministério da Verdade informa os próximos passos...


O passado é o presente
06.2004
07.2004
08.2004
09.2004
10.2004
11.2004
12.2004
01.2005
02.2005
03.2005
04.2005
05.2005
06.2005
07.2005
08.2005
09.2005
10.2005
11.2005
12.2005
01.2006
02.2006
03.2006
04.2006
05.2006
06.2006
07.2006
08.2006
09.2006
10.2006
11.2006
12.2006
01.2007
02.2007
03.2007
04.2007
06.2007
07.2007
08.2007
09.2007
02.2008
04.2008

Página Atual

 



Surfista muçulmano? Não, não pode.

Aqui no Diário de Winston você já leu que ?Viajar com camisa em árabe não pode em NY?, também leu que Cantar "The Clash" em Londres não pode.

Agora você fica sabendo que surfista muçulmano também não entra nos EUA. É a paranóia da aliança contra os muçulmanos.

Jihad Kohdr é o atual campeão brasileiro de surfe, que lhe deu direito a disputar etapas da WQS, a segunda divisão do surfe mundial, nos EUA. A ?inteligência? americana achou que as pranchas de surfe poderiam ser bombas, ou algo do gênero. Se eles são tão eficazes assim por que então não barraram os terroristas de 11 de setembro?

O visto do surfista estaria errado. Visto de turista e não visto de trabalho. Seria este o motivo que o levou a ser o único brasileiro da equipe a ser barrado no aeroporto? A competição começa em breve e certamente a diplomacia falará mais alto.




Fidel vence mais uma - Morre o ditador do Turcomenistão

Fidel Castro continua rindo á toa. 2006 foi o ano da morte dos ditadores: Stroessner, Pinochet e agora Saparmurat Niyazov, mais conhecido como Turcomenbashi (pai de todos dos turcomanos). Niayazov controlava o país com mão-de-ferro desde 1985, quando o país ainda integrava a URSS.

O Turcomenistão é uma ex-república soviética. É um país de cinco milhões de habitantes rico em gás natural, com um povo pobre. O Turcomenistão está em 97º no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano.
Grande Pai ou grande irmão? Seu rosto e ensinamentos estavam em todas as cidades e escolas do país. O pai dos turcomanos construiu a maior mesquita da Ásia Central, chamada "O Espírito do Pai de Todos os Turcomanos". A obra custou mais de US$ 100 milhões.
Enquanto isso o irmão de Fidel dá as cartas.




A crise dos aeroportos nos telejornais e os panacas

Cada vez menos assisto televisão. Só assisto quando estou na casa de outras pessoas. Vi no Jornal Nacional a cobertura da crise dos aeroportos. No jornal anterior da Bandeirantes foi apresentado primeiro o atraso nos vôos dos EUA devido a falta de bom tempo. No Brasil o atraso é devido a falta de vergonha na cara. No JN ficou a impressão que o Brasil é uma maravilha. É o mesmo discurso da ditadura. Apesar dos problemas daqui, vejam como eles sofrem também. Fim da picada.

O mais revoltante é saber que os deputados do Nordeste voltaram para casa com o avião da FAB. Eles estão rindo da nossa cara. Enquanto as pessoas economizam o ano todo para não passar dias nas estradas, estes senhores tentam dobrar o salário. O Lula está preocupado apenas com os índices de rejeição, afinal ele tem o confortável Aerolula. Os deputados nem isso. 91% de reajuste e no meio da crise vão de FAB.

O melhor ontem foi o presidente falando rápido que ia falar para a ANAC. Disse tão rápido que parecia que ia falar com o ?Panaca?. Ato falho?

Na verdade, os panacas somos nós que trabalhamos quatro meses só para sustentar os governos.




Lula, o melhor presidente de todos os tempos?

A revista Placar traz pela terceira vez uma edição com os melhores times de todos os tempos dos 12 maiores clubes dos quatro grandes estados brasileiros (SP, RJ, MG e RS).

A edição especial "Time dos Sonhos" foi publicada em 1982 e 1994. Como era de se esperar na edição de 2006 vários craques do passado deram lugares a jogadores que aturam recentemente. Faz sentido. Os eleitores são personalidades e torcedores. Fica difícil comparar um jogador que jogou na década de 40 com o que o eleitor viu jogar na década passada. Na próxima edição restarão apenas do passado os melhores dos melhores. Ótimos jogadores serão substituídos pelos mais recentes.

O que isto tem a ver com o Lula?

Recentemente foi divulgada a pesquisa do Datafolha que aponta o recém reeleito presidente Luiz Inácio Lula da Silva como o melhor presidente de todos os tempos. Repito. De todos os tempos!

Natural para um presidente que venceu com larga margem no segundo turno e que dividiu o país entre os pobres e ricos. Sem contar que os mais ricos adoraram o Lula, que também é rico.

Lula com 35% ficou a frente de FHC (12%), Juscelino Kubitscheck (11%) e Getúlio Vargas. Getúlio e JK eram considerados os melhores presidentes de todos os tempos por grande parte dos políticos. FHC e Lula são recentes. 21% dos pesquisados com mais de 60 anos escolheram Vargas. Daqui a décadas quantos vão escolher Lula?

E o mensalão, queda do salário médio, caos na saúde e educação, dólar na cueca, tapa-buracos, crise dos aeroportos, escândalos em série, crescimento pífio. Nada disso é páreo para a propaganda maciça dos nós (os oprimidos) contra eles (os opressores). O resultado constrangedor pode ser explicado na mesma pesquisa. 52% dos brasileiros consideram o governo Lula ótimo ou bom e 76% tem esperança (sem ela) de um próximo governo como ótimo ou bom.

A percepção popular é movida por impulsos. Se for levado em conta índices de crescimento e inflação Itamar Franco aparece como o melhor presidente dos últimos 25 anos. Alguém tem coragem de dizer isso? Ou então de dizer que o salário médio durante o regime militar era muito maior do que o de hoje?

Lula fala contra as elites, mas faz o jogo que a elite fez durante toda a história do Brasil recente. Quanto mais pobre, mais satisfeito com Lula. Mais, eles o consideram um santo, e que o Bolsa Família é uma benção. Quanto menos educação, menos a pessoa pode se defender.

Isto tem tudo a ver com o especial da Placar. Ignorância é força (do povo).




Asiáticos protestaram com charges de Buda em 2002

O escândalo das Charges de Maomé de 2005 já caiu no Buraco da Memória, mas em abril de 2002 a loja Abercrombie & Fitch lançou uma linha de camisetas com caricaturas consideradas ofensivas aos asiáticos.






A Abercrombie & Fitch recebeu diversas queixas de estudantes estadunidenses de origem asiática. sobre as camisetas. Curiosamente estes eram o alvo da campanha das camisetas "descoladas" da marca.

Em pouco tempo a A&F retirou os itens do catálogo e de todas as suas lojas nos EUA. A empresa alegou a liberdade de expressão como uma de suas características, outros grupos eram satirizados pela marca como mulheres, jovens, skatistas e iranianos.

Logo vieram os pedidos de desculpa dos gerentes da loja, mas os asiáticos nos EUA não acharam nada engraçado a forma preconceituosa e estereotipada dos asiáticos que as peças retratavam (lavanderias, chapeús, fala errada, etc.). O uso de Buda foi muito questionado também. O mesmo problema das charges de Maomé. O uso de imagens religiosas e ridicularização das minorias para fazer humor.

Alguns consumidores encararam de forma positiva, mesmo os descedentes de orientais. Entretanto, a Abercrombie & Fitch teve que enfrentar protestos e ameaças de boicote.

Se as camistas fossem com Maomé a história seira outra.

Abaixo os protestos do boicote promovido contra a A&F em 2002:


Em inglês a petição do boicote à A&F.




Morreu Pinochet - Eu presto atenção no que eles dizem, mas eles não dizem nada...

Agora já podem parar de fingir que Fidel está vivo. 2006 é o ano da morte dos ditadores.

Toda Forma de Poder
H. Gessinger

Eu presto atenção no que eles dizem
mas eles não dizem nada
Fidel e Pinochet tiram sarro de você que não faz nada
E eu começo a achar normal que algum boçal
atire bombas na embaixada

Se tudo passa talvez você passe por aqui
E me faça esquecer tudo que eu vi

Toda forma de poder é uma forma de morrer por nada
Toda forma de conduta se trasforma numa luta armada
A história se repete, mas a força deixa a história mal-contada

Se tudo passa talvez você passe por aqui
E me faça esquecer tudo que eu vi

O fascismo é fascinante, deixa a gente ignorante e fascinada
É tão fácil ir adiante e esquecer que a coisa toda tá errada
Eu presto atenção no que eles dizem, mas eles não dizem nada

Se tudo passa talvez você passe por aqui
E me faça esquecer tudo que eu vi




Heloísa Helena de jeans no STF: transgressão ou "carteirada"?

A regra é clara. É obrigatório o uso de roupa social tanto para homens quanto para mulheres no Supremo Tribunal Federal.

A senadora Heloísa Helena que traz uma capa de mudança revelou um conteúdo de continuísmo. Ao entrar no Supremo Tribunal Federal de calça jeans pareceu para os seus militantes transgressora, mas na verdade utiliza os mesmos poderes dos Barões do Café. Sabe com quem está falando? Ela nem precisava falar que qualquer outra mulher que faça isto diariamente será constrangida, mas como ela foi candidata a presidente está tudo liberado.

Para quem tem os olhos vendados parece ser uma atitude de não-conformismo. Uma Ghandi brasileira. Ao considerar o motivo da presença de HH no STJ a máscara cai. Heloísa Helena comemorou com políticos honestos e honrados o fim da clausula da barreira. Donos de partidos de aluguel se juntaram aos interesses dos pequenos partidos para comemorar juntos uma regra que iria deixar mais claro o posicionamento dos partidos e seria, um primeiro passo, para acabar com a orgia partidária "destepaiz".

Se fosse barrada HH faria barraco na porta do STJ. Ganharia mais projeção e sairia como vítima. É típico da esquerda nacional. Forçar a barrar para ser a vítima do sistema, mesmo que a sua causa proteja corruptos em seus partidos de aluguel.

"Eu não quis ferir regra alguma. Realmente eu não sabia da exigência sobre a roupa. Se eu soubesse, teria vindo fantasiada" disse a deputada em tom de ironia. HH torna-se cada vez mais um político tradicional. A sua entrada de jeans é mais uma imposição. Para os cegos que não querem ver é transgressão.

A foto de Heloísa Helena comemorando com figuras esdrúxulas da política nada tem a ver com o que seu partido comemora: uma vitória do povo. Não. Não é. É uma vitória dos partidos que alugam sua legendas. O PSOL não tem programa prático de governo, mas tem ideologia. A maioria dos pequenos partidos, nem isso. Eles servem apenas para eleger celebridades a um custo que não foi ainda revelado.

Com o papo que ?aprendi socialismo na Bíblia? e este tipo de atitude o futuro de HH é o Lula de 2006 e não o Lula e 1978.

A regra é clara. Todos são iguais perante a Lei, mas alguns são mais iguais do que os outros.




O Grande Irmão vigia o seu pipi

Em São José dos Campos a Escola Municipal Ana Berling Macedo resolveu instalar câmeras de segurança... nos banheiros! Pais e alunos se revoltaram com a falta de privacidade dos alunos. Sem contar no constrangimento e dos possíveis abusos. Quem controlará os controladores das câmeras.

A Secretaria Municipal de Educação da cidade paulista quer coibir o vandalismo e proteger o patrimônio público com esta decisão. Mesmo com os pais assustados com a medida, segundo os nobres senhores e senhoras as câmeras não focarão o interior dos banheiros. Segundo a Escola os aparelhos só foram instalados após a aprovação do conselho da escola, que inclui representantes dos pais e alunos.

Não se surpreenda se criarem o "flog" com fotos dos alunos(as) no banheiro.

Chegará o dia em que as teletelas estarão em todos os lugares.




Cantar "The Clash" em Londres não pode


Now war is declared - and battle come down

Um homem foi preso num avião com destino a Londres. Terrorista? Não. Apenas um sujeito escutava "The Clash" no táxi.

Vamos aos fatos. Harraj Mann é um vendedor de telefones celulares de 23 anos. Ele pegou um táxi para ir até ao aeroporto. Para driblar o tédio do trânsito escutava em seu mp3 player suas bandas favoritas (Led Zeppelin, The Clash, Beatles, etc.)

Preocupado com novos ataques terroristas o taxista desconfiou do passageiro, principalmente depois de ouvir do calouro de táxi os versos do clássico "London Calling" (Now war is declared - and battle come down - Agora a guerra foi declarada - e a batalha começa).

Mais um caso de preconceito nada discreto.

O taxista ligou para a polícia. Antes de o avião decolar os detetives antiterrorismo prenderam-no.

- Mãos ao alto. The Clash não pode escutar.




Defesa dos EUA investe em identificação por radiofreqüência

Já comentei algumas vezes sobre a tecnologia RFID e seus similares. Eles estiveram presentes nos ingressos da Copa, etiquetas e até em animais. Esta tecnologia é um passo importante para o mundo de 1984 se tornar realidade.

Neste ano a Agência de Defesa dos Estados Unidos está investindo milhões de dólares em instalação de tecnologias de identificação por radiofreqüência. A idéia é equipar o Departamento de Defesa dos EUA com as etiquetas em entregas de mercadorias.

A justificativa é reduzir custos em transporte e armazenagem, mas a radiofreqüência pode determinar todo o trajeto dos "indesejáveis".

Deus salve a América.




A guerra santa dos videogames

Os videogames se tornaram uma importante ameaça para conquistar corações e mentes.

De um lado radicais islâmicos alteram jogos com o intuito de difamar os EUA. Do outro lado faz muito sucesso em que os EUA são os mocinhos e os bandidos têm aparência muçulmana.

A Al Qaeda tem investido em alterações de jogos de guerras. Os "patches" e "mods" alteram os jogos para que os soldados estadunidenses sejam os vilões e os muçulmanos os heróis. Depois de modificados as alterações ficam disponíveis na web, como Battlefield 2, da Eletronic Arts.

Além dos ?mods? foram criados jogos novos com o roteiro inverso ao que os EUA se acostumaram a fazer. Nós somos os salvadores. Eles são os vilões.

O governo dos EUA investe pesado em criar novos jogos em que o exército americano e as forças de coalizão sejam os mocinhos. Os vilões você já sabe quem eles são...

America's Army, por exemplo, é um jogo em primeira pessoa que pode ser baixado e jogado de graça no sítio www.americasarmy.com.

O que é real e irreal no mundo dos videogames? Você sabe? As ideologias e publicidade cada vez mais avançam nas plataformas mais potentes, como os recém-lançados Xbox 360, Playstation 3 e Wii, da Nintendo.

Se você ainda acha que videogame é brinquedo ou coisa de criança saiba que 46% de todos os consumidores dos Estados Unidos já jogaram games on-line e 90% trocaram uma refeição pelo videogame, segundo pesquisa da AOL divulgada em 2005.

Que saudade da época do Pac-Man!