Quem é Marcos Pontes ? Quem é o primeiro astronauta brasileiro? Biografia de Marcos Pontes < Brasil no Espaço < Dossiês < Duplipensar.net Português do Brasil  English 
 

 
Saiba quem é Marcos Pontes, o primeiro astronauta brasileiro Biografia de Marcos Pontes, o primeiro astronauta do Brasil Saiba quem é Marcos Pontes, o primeiro astronauta brasileiro Biografia de Marcos Pontes, o primeiro astronauta do Brasil Saiba quem é Marcos Pontes, o primeiro astronauta brasileiro Biografia de Marcos Pontes, o primeiro astronauta do Brasil Saiba quem é Marcos Pontes, o primeiro astronauta brasileiro Biografia de Marcos Pontes, o primeiro astronauta do BrasilSaiba quem é Marcos Pontes, o primeiro astronauta brasileiro Biografia de Marcos Pontes, o primeiro astronauta do Brasil  



Uma biografia de Marcos Pontes, o primeiro astronauta do Brasil no espaço
Publicado em 24.03.2006




Publicidade


O primeiro astronauta brasileiro irá à Estação Espacial Internacional (ISS) a bordo da nave russa Soyuz TMA-8, que partirá de Baikonur, no Cazaquistão, para uma missão de oito dias na mesma plataforma de onde partiu Yuri Gagarin, o primeiro ser-humano no espaço, em 1961.

A viagem inédita começa às 23h59 do dia 29 de março de 2006 e tem o nome de "Missão Centenário", uma homenagem aos 100 anos do histórico vôo de Santos Dummont no 14-Bis em Paris.

Mas quem é o primeiro brasileiro a ir ao espaço?

O tenente-coronel Marcos César Pontes nasceu em Bauru, interior paulista, em 11 de março de 1963. Torcedor do Santos, Pontes é filho do funcionário do Instituto Brasileiro do Café, Vergílio de Pontes e da funcionária da Rede Ferroviária Federal, Zuleika Navarro Pontes. Marcos é casado com a potiguar Francisca de Fátima Cavalcanti e tem dois filhos.

Desde criança Marcos Pontes quis ser astronauta. Na cidade que fica a 300 km da capital paulista, Pontes desenhava aviões em cadernos, ia ao aeroclube da cidade para ver a Esquadrilha da Fumaça e gostava das visitas ao local de trabalho de seu tio Oswaldo, a Academia da Força Aérea (AFA).

Aos 14 anos, Marcos Pontes começou a trabalhar como aprendiz de eletricista pela manhã, estudava no curso técnico na Rede Ferroviária Federal à tarde e eletrônica à noite. Três anos depois, Pontes se inscreveu no processo seletivo da AFA e se tornou o cadete 81/194.

O currículo do primeiro astronauta brasileiro é extenso. Em 1984, Marcos Pontes se formou em tecnologia aeronáutica pela Academia da Força Aérea (AFA), sendo habilitado para pilotar aviões. No ano seguinte começou a sua trajetórias de viagens pelo país. Transferido para Natal (RN) para fazer o curso de piloto de caça, conhece sua futura esposa. Em 1986 trocaria o sol do nordeste pela cidade de Santa Maria (RS) devido a sua inclusão no "Esquadrão Centauro". Três anos depois o casal e seu primeiro filho Fábio retornaram ao interior paulista. Em 1993, Pontes concluiu o curso de engenharia aeronáutica no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), em São José dos Campos (SP). Durante o curso do ITA nasceu Ana Carolina.

Devido aos seus esforços e rendimentos, Pontes foi indicado pelo Estado Maior para fazer mestrado em engenharia de sistemas na Naval Postgraduate School, nos Estados Unidos. Marcos Pontes foi condecorado com a medalha de Honra ao Mérito da Academia da Força Aérea e a medalha Santos Dumont. Entre seus prêmios estão o prêmio do Instituto de Aviação e Espaço (IAE) e o prêmio da EMBRAER em 1994 como piloto de testes; prêmio da Força Aérea Brasileira (FAB) e graduado com distinção pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica e pela Naval Postgraduate School.

Como piloto de caças da Força Aérea Brasileira (FAB), o tenente-coronel Marcos Pontes tem mais de duas mil horas de vôo. O tenente-coronal já pilotou todos os modelos de jatos da frota da FAB. Por isso foi escolhido pelo governo brasileiro a ser seu representante na Estação Espacial Internacional. Em junho de 1998, foi selecionado pela Agência Espacial Brasileira (AEB) para fazer parte do programa espacial da NASA. Dois meses depois, Pontes já estava em treinamento na agência espacial estadunidense. Em dezembro de 2000 tornou-se oficialmente astronauta da NASA.

2001 seria o ano que iríamos ao espaço. A viagem do primeiro astronauta brasileiro estava prevista para o fatídico ano dos ataques ao WTC, na missão que instalaria o "Express Pallet", módulo construído no Brasil, na Estação Espacial Internacional. Os cortes das verbas na NASA adiaram o projeto para 2003, mas com a Guerra do Iraque, desastre com o ônibus espacial Columbia e crescentes cortes em investimentos do governo dos EUA, a missão foi adiada por tempo indeterminado.

O governo brasileiro, por sua vez, não cumpriu os prazos para enviar a "Express Pallet" à NASA desde que a agência estadunidense retomou suas atividades de vôos espaciais. Enquanto esperava Pontes trabalhava no setor de missões técnicas no Escritório de Astronautas para Operações na Estação Orbital ("Astronaut Office Space Station Operations Branch").

A solução para finalmente levar Marcos Pontes veio em setembro de 2005. Um acordo de cooperação tecnológica e pesquisa entre os governos da Brasil e da Rússia viabilizou a ida do primeiro astronauta brasileiro ao espaço. Antes da viagem Pontes fez uma preparação às naves russas na "Cidade das Estrelas", um local secreto durante a Guerra Fria, próximo a Moscou.

A missão de Pontes será testar nove experimentos selecionados pela AEB, entre eles a utilização de ambientes de microgravidade. Os propósitos claramente políticos desta viagem não tiram o mérito nem o esforço de Marcos Pontes.

Boa sorte.


[+] Envie este artigo para um amigo: