Duplipensar.net é uma revista eletrônica baseada nos conceitos da obra-prima do escritor George Orwell, o livro 1984. Saiba mais sobre o Dupli nesta página. Criado em 21 de dezembro de 2001, o Duplipensar é um canal de expressão de novas idéias.

Cadastre-se Grátis
Cadastre-se e receba os boletins do Duplipensar em sua caixa de correio eletrônica. Saiba mais sobre o Boletim do Duplipensar.net.

Eleições 2012 - Eleições para prefeito e vereador nos municípios brasileiros em 2012
1º Turno - 7 de outubro de 2012
2º Turno - 28 de outubro de 2012

Eleições para prefeito e vereador no Brasil em 2012 (lista por estado)
Acre | Alagoas | Amapá | Amazonas | Bahia | Ceará | Espírito Santo | Goiás | Maranhão | Mato Grosso | Mato Grosso do Sul | Minas Gerais | Pará | Paraíba | Paraná | Pernambuco | Piauí | Rio de Janeiro | Rio Grande do Norte | Rio Grande do Sul | Rondônia | Roraima | Santa Catarina | São Paulo | Sergipe | Tocantins

Eleições para prefeito e vereador nas capitais dos Estados do Brasil em 2012
Aracaju | Belém | Belo Horizonte | Boa Vista | Campo Grande | Cuiabá | Curitiba | Florianópolis | Fortaleza | Goiânia | João Pessoa | Macapá | Maceió | Manaus | Natal | Palmas | Porto Alegre | Porto Velho | Recife | Rio Branco | Rio de Janeiro | Salvador | São Paulo | São Luís | Teresina | Vitória

   


 
  Inicial » Dossiês » História das Copas do Mundo de futebol » Copa do Mundo de 1958 na Suécia

Copa do Mundo de 1958 na Suécia
Veja os detalhes da Copa do Mundo de futebol de 1958. O mundial de futebol de 1958 foi realizado na Suécia.




Publicidade


A Copa da Suécia foi a primeira a ser televisionada. Mais de setenta países acompanharam o evento. Estádios e uma equipe competitiva foram construídos especialmente para a Copa da Suécia. De acordo com o revezamento a Copa de 1958 deveria ser feita na América do Sul, mas a FIFA decidiu manter na Europa mais uma Copa, sob protestos dos países sul-americanos.

53 países disputaram as eliminatórias e, pela primeira vez, seleções da Ásia e da África participaram do torneio classificatório. Nove seleções da Ásia e África disputaram uma vaga. A seleção de Israel quase se classifica para a Copa sem jogar um jogo. Turquia e Sudão se recusaram a jogar com a equipe de Israel e a Indonésia se recusou a jogar em solo israelense. Entretanto, uma regra determinava que nenhuma equipe pudesse se classificar sem ter jogado nenhum jogo. Um confronto direto intercontinental com Gales (segundo do Grupo 4 da UEFA) determinaria a equipe classificada. Gales venceu os dois jogos por 2 a 0 e o sonho de uma equipe da Ásia ou da África na Copa do Mundo foi adiado.

Poucos meses antes da Copa o avião que transportava diversos jogadores do Manchester United caiu em Munique. O Manchester United era base da seleção inglesa.

Desta vez a melhor equipe venceu. E finalmente a taça do mundo é do Brasil. Destacaram-se Didi, Garrincha e sobretudo o jovem Pelé, o mais novo jogador a vencer uma Copa do Mundo com dezessete anos e oito meses quando o Brasil conquistou a Copa de 1958.

A mística camisa 10 de Pelé é fruto da desorganização. Os dirigentes não enviaram a numeração da camisa dos jogadores e coube a FIFA escolher e eternizar a camisa 10 para Pelé, reserva na ocasião.

A seleção brasileira de 1958 é considerada a melhor seleção nacional de todos os tempos por vários especialistas, superando inclusive o escrete canarinho de 1970. Nunca o Brasil perdeu um jogo quando estavam em campo Pelé e Garrincha. E eles, assim como Didi, Zagallo, Zito, Vavá e Djalma Santos fizeram a diferença para o Brasil superar o trauma de nunca ter vencido um torneio Mundial.

1958 - Copa do Mundo da Suécia
Seleções participantes: 16
Alemanha Ocidental | Argentina | Áustria | Brasil | Escócia | França | Gales | Hungria | Inglaterra | Irlanda do Norte | Iugoslávia | México | Paraguai | Suécia | Tchecoslováquia | URSS

Seleções estreantes: 3 (19%) - Gales, Irlanda do Norte e URSS

Eliminatórias: 55 seleções
Classificados automaticamente: Alemanha Ocidental (último campeão) e Suécia (país-sede)
Sede: Suécia
Campeão: Brasil - 1º título
Jogos: 35
Gols: 126
Média de gols: 3,6
Público: 868.000
Média de público: 24.800
Artilheiros: Just Fontaine (França) - 13 gols

Pôster, Logo e Mascotes da Copa do Mundo de 1958 na Suécia
Pôster
Pôster da Copa do Mundo de 1958 na Suécia - 6ª Copa do Mundo FIFA
Pôster da Copa do Mundo de 1958 na Suécia - 6ª Copa do Mundo FIFA

Logomarca
Não houve.

Mascote
Não houve.

Saiba mais:
Conheça todos os Mascotes das Copas do Mundo

Copa do Mundo de 1958 na Suécia - Seleções
-

Copa do Mundo de 1958 na Suécia - Sistema de disputa
-

Copa do Mundo de 1958 na Suécia - Primeira Fase
-

Copa do Mundo de 1958 na Suécia - Semi-finais
-

Copa do Mundo de 1958 na Suécia - Final
Brasil 5 x 2 Suécia

Copa do Mundo de 1958 na Suécia - Ficha da Final
Brasil 5 x 2 Suécia
Local: Raasunda (Estocolmo)
Árbitro: Maurice Guigue (França)
Gols: Liedholm 4, Vavá 8 e 32 do 1º tempo; Pelé 11, Zagalo 23, Simonsson 35, Pelé 44 do 2º.
BRASIL: Gilmar; Djalma Santos, Bellini, Orlando, Nílton Santos; Zito, Didi; Garrincha, Vavá, Pelé, Zagalo.
SUÉCIA: Svensson; Bergmark, Axbom; Borjesson, Gustavsson, Parling; Hamrin, Gren, Simonsson, Liedholm, Skoglund.

 


Berlim, capital da Alemanha - Sede da Copa do Mundo de 2010 Como se escolhe um país para ser sede da Copa do Mundo?
Como se escolhe um país para ser sede da Copa do Mundo? Para sediar uma Copa o país interessado deve se candidatar ao cargo. Atualmente os 24 membros do Comitê Executivo da FIFA analisarão as condições (infra-estrutura, estádios, segurança, turismo, etc.) para avaliar se o país tem condições de sediar o evento. Os países candidatos com condições de sediar a Copa do Mundo participam...
Saiba mais:
Como se escolhe um país para ser sede da Copa do Mundo?




Publicidade


O Brasil na Copa de 1958 na Suécia: campeão
6 jogos | 5 vitórias e 1 empate | 16 gols a favor e 4 gols sofridos | saldo de gols +12.

Ficha dos jogos do Brasil na Copa do Mundo de 1958 na Suécia
Primeira Fase:
8/junho/1958
Brasil 3 x 0 Áustria
Local: Rimervallen (Uddevalla)
Árbitro: Maurice Guigue (França)
Gols: Mazzola 38 do 1º tempo; Nílton Santos 4, Mazzola 44 do 2º.
BRASIL: Gilmar; De Sordi, Bellini, Orlando, Nílton Santos; Dino, Didi; Joel, Mazzola, Dida, Zagalo.
ÁUSTRIA: Szanwald; Halla, Koller; Hanappi, Swoboda, Happel; Horak, Senekowitch, Buzek, Korner, Schleger.

11/junho/1958
Brasil 0 x 0 Inglaterra
Local: Nya Ullevi (Gotemburgo)
Árbitro: Albert Dusch (Alemanha Ocidental)
BRASIL: Gilmar; De Sordi, Bellini, Orlando, Nílton Santos; Dino, Didi; Joel, Mazzola, Vavá, Zagalo.
INGLATERRA: McDonald; Howe, Banks; Clamp, Wright, Slater; Douglas, Robson, Kevan, Haynes, A'Court.

15/junho/1958
Brasil 2 x 0 URSS
Local: Nya Ullevi (Gotemburgo)
Árbitro: Maurice Guigue (França)
Gols: Vavá 3 do 1º tempo; Vavá 21 do 2º.
BRASIL: Gilmar; De Sordi, Bellini, Orlando, Nílton Santos; Zito, Didi; Garrincha, Vavá, Pelé, Zagalo.
URSS: Yashin; Kesarev, Krijevsky; Kuznetsov, Voinov, Tsarev; A. Ivanov, V. Ivanov, Simonjan, Igor Netto, Iljin.

Quartas-de-final: 19/junho/1958
Brasil 1 x 0 País de Gales
Local: Nya Ullevi (Gotemburgo)
Árbitro: Hriedrich Speilt (Áustria)
Gol: Pelé 26 do 2º tempo.
BRASIL: Gilmar; De Sordi, Bellini, Orlando, Nílton Santos; Zito, Didi; Garrincha, Mazzola, Pelé, Zagalo.
PAÍS DE GALES: Kelsey; Williams, M. Charles; Hopkins, Sullivan, Bowen; Medwin, Hewitt, Webster, Allchurch, Jones.

Semifinal: 24/junho/1958
Brasil 5 x 2 França
Local: Raasunda (Estocolmo)
Árbitro: Mervyn Griffiths (País de Gales)
Gols: Vavá 2, Fontaine 8, Didi 39 do 1º tempo; Pelé 8, 19 e 31, Piantoni 40 do 2º.
BRASIL: Gilmar; De Sordi, Bellini, Orlando, Nílton Santos; Zito, Didi; Garrincha, Vavá, Pelé, Zagalo.
FRANÇA: Abbes; Kaelbel, Jonquet; Lerond, Penverne, Marcel; Wisnieski, Kopa, Fontaine, Piantoni, Vincent.

Final: 29/junho/1958
Brasil 5 x 2 Suécia
Local: Raasunda (Estocolmo)
Árbitro: Maurice Guigue (França)
Gols: Liedholm 4, Vavá 8 e 32 do 1º tempo; Pelé 11, Zagalo 23, Simonsson 35, Pelé 44 do 2º.
BRASIL: Gilmar; Djalma Santos, Bellini, Orlando, Nílton Santos; Zito, Didi; Garrincha, Vavá, Pelé, Zagalo.
SUÉCIA: Svensson; Bergmark, Axbom; Borjesson, Gustavsson, Parling; Hamrin, Gren, Simonsson, Liedholm, Skoglund.

Copa do Mundo de 1958 na Suécia - Artilheiros
-

Todas as Copas do Mundo
Uruguai 1930 | Itália 1934 | França 1938 | Brasil 1950 | Suíça 1954 | Suécia 1958 | Chile 1962 | Inglaterra 1966 | México 1970 | Alemanha 1974 | Argentina 1978 | Espanha 1982 | México 1986 | Itália 1990 | EUA 1994 | França 1998 | Coreia e Japão 2002 | Alemanha 2006 | África do Sul 2010 | Brasil 2014 | Rússia 2018 | Catar 2022

  Copa do Mundo da Suécia - Primeira Copa da FIFA em 1958 Copa do Mundo da Suécia - Primeira Copa da FIFA em 1958 Copa do Mundo da Suécia - Primeira Copa da FIFA em 1958 Copa do Mundo da Suécia - Primeira Copa da FIFA em 1958 Copa do Mundo da Suécia - Primeira Copa da FIFA em 1958 Copa do Mundo da Suécia - Primeira Copa da FIFA em 1958 Copa do Mundo da Suécia - Primeira Copa da FIFA em 1958 Copa do Mundo da Suécia - Primeira Copa da FIFA em 1958 Copa do Mundo da Suécia - Primeira Copa da FIFA em 1958 Copa do Mundo da Suécia - Primeira Copa da FIFA em 1958 Copa do Mundo da Suécia - Primeira Copa da FIFA em 1958 Copa do Mundo da Suécia - Primeira Copa da FIFA em 1958 Copa do Mundo da Suécia - Primeira Copa da FIFA em 1958 Copa do Mundo da Suécia - Primeira Copa da FIFA em 1958 Copa do Mundo da Suécia - Primeira Copa da FIFA em 1958 Copa do Mundo da Suécia - Primeira Copa da FIFA em 1958 Copa do Mundo da Suécia - Primeira Copa da FIFA em 1958 Copa do Mundo da Suécia - Primeira Copa da FIFA em 1958